Minha querida mãe!



Dedico esse relato à memoria de minha mãe, uma linda senhora de 89 anos, quando subiu para morada eterna. Soube envelhecer e usufruir das dádivas advindas do viver. Ensinou-nos, a mim e a meus irmãos, toda a sabedoria adquirida no decorrer desses anos.

Hoje 26/10/2020, se estivesse por aqui na terra estaria completando 97 anos. Você minha mãe, que junto com sua mãe, minha querida vó Albertina, passou por muitos apertos e necessidades como morar sempre na casa dos parentes e submeter-se à vida dos outros... Não ter o que comer e ter que estudar e fazer os trabalhos da escola na casa dos amigos do colégio fazendo-o sempre no horário do almoço, para poder comer. Contava-nos sempre esses ocorridos e como foi morar em casas diferentes que nunca foram as suas. Veio a ter um pouco mais de conforto após o casamento, mas  somente após os 7 anos iniciais do casamento e com três filhas ja nascidas e o quarto a caminho, é que meu pai conseguiu comprar uma casa e fomos morar em Madureira numa vila da Rua Maria José. Juntos mais os 4 filhos, paulatinamento foram melhorando ano a ano e crescemos num ambiente sadio e harmonioso. Tivemos uma infância e adolescência dentro dos preceitos religiosos onde Deus, Jesus e Nossa Senhora eram nossos protetores.

Esse é um pequeno depoimento da filha mais velha, eu Ana Maria. Fomos quatro filhos Eu, Maria Lúcia, Angela e Paulo Glicério. Essa foi a minha família pois somente eu estou ainda por aqui, meus pais e meus irmãos estão reunidos no céu, e hoje é festa por lá com os cinco reunidos.

Saudades, saudades!

(Ana Fontes - 26/10/2020)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia 1º de Maio - Dia do Trabalho

POBRES INOCENTES...

Meu querido irmão caçula!